Mais informações em um clique: Paciente de Insuficiência Adrenal lança site sobre a doença rara

A informação é grande aliada do diagnóstico precoce de doenças raras e salva vidas. A nutricionista e técnica de enfermagem Elineuda Santos sabe bem disso. Ela tem Insuficiência Adrenal (IA), também conhecida como Doença de Addison, e somente depois de quatro anos de muito sofrimento, idas e vindas, diagnósticos incertos, tratamentos ineficientes,  conseguiu obter o seu diagnóstico correto.

Toda dificuldade que ela passou e que também passam muitos outros pacientes serviu de inspiração para iniciar um trabalho em prol da conscientização sobre a doença. Uma de suas ações é o site www.addisonbrasil.com.br que está sendo lançado agora e levará a todos informação sobre a Insuficiência Adrenal em um clique.

“Será um espaço que além de reunir tudo sobre a doença, inclusive orientações de psicólogo e nutricionista, tirando dúvidas de pacientes e familiares e auxiliando no diagnóstico, servirá para divulgação e apoio de outras doenças raras. É uma forma de combater o pouco conhecimento até mesmo por parte de médicos e também a falta de empatia e sensibilidade das pessoas com os casos raros” explica Elineuda. Ela coordena o site com a colaboração de Kristinne Fouler e Carlos Júnior, que também tem a doença.

Segundo a nutricionista e técnica de enfermagem, o site será uma importante fonte de informações e poderá ser uma porta para apoios e parcerias a outros projetos relacionados.

 

Sobre a Insuficiência Adrenal

É uma doença rara e de difícil diagnóstico, caracterizada pela baixa produção de hormônios sintetizados pelas glândulas adrenais, acarretando diversos sintomas e complicações, interferindo na qualidade de vida e podendo levar ao óbito com rapidez se não tratada adequadamente ou em situações de estresse. Sendo classificada em primária, secundária e terciária.

Localizadas acima dos rins, as glândulas adrenais ou suprarrenais possuem papel importante no metabolismo, sendo responsáveis pela produção de glicocorticoides (cortisol) e mineralocorticoides (aldosterona), dentre outros hormônios. São responsáveis pela resposta de estresse físico, emocional e psicológico. A diminuição da funcionalidade das adrenais causa

mudanças metabólicas, alterando a produção de proteínas e gorduras, de fluídos e eletrólitos, diminuição do desejo sexual, problemas no sistema cardiovascular e alterações bioquímicas.

A adrenal exerce papel onde cortisol e insulina trabalham em sintonia para manter níveis saudáveis de glicose. Situações de estresse e cansaço a níveis adrenais podem resultar em hipoglicemia, diabetes tipo 2 e síndrome metabólica.

Verônica Garrido Roncari