Lutador supera doença rara e nocauteia em 33 segundos no UFC 181

por Redação MMA Space on 07/12/2014

Um dos maiores nocauteadores dos últimos anos, o peso-pesado Todd Duffee voltou ao UFC neste sábado pelo UFC 181 enfrentando Anthony Hamilton entre as principais lutas da noite.

O atleta da American Top Team, que sofreu uma doença complicada denominada síndrome de Parsonage-Turner, uma rara síndrome que enfraquece os movimentos do ombro e braços, ficou afastado desde 2012 do MMA profissional, retornou com o pé direito, ou melhor, com a mão direita e obteve a nona vitória de sua carreira, onde todas as suas lutas terminaram por nocaute.

 

Em sua primeira passagem no UFC, ele foi nocauteado por Mike Russow e posteriormente acabou sucumbindo por nocaute para Alistair Overeem no K-1. Adiante, obteve outra vitória em uma organização menor e retornou ao Ultimate no UFC 155, onde conquistou mais um nocaute, afastando-se do esporte em seguida.

Nesta noite, pelo UFC 181, Todd Duffee nocauteou Hamilton em 33 segundos, após acertar um potente e singular direto de direita sobre o jab de seu oponente, mostrando que mesmo afastado, seu talento e persistência o elevam a um novo nível, podendo assim reestabelecer seu caminho entre os melhores lutadores do mundo, fixando-se como o único peso-pesado com 100% de vitórias por nocautes do UFC, e ainda, sendo o dono do nocaute mais rápido da organização.

por Redação MMA Space.
(Foto: UFC / Divulgação)